quarta-feira, 31 de outubro de 2012

I Encontro da Família e I Encontro de Solteiros, Namorados, Noivos, Divorciados, Viúvos

I Encontro da Família e I Encontro de Solteiros, Namorados, Noivos, Divorciados, Viúvos
http://www.iposasco.org.br/ipo/2o-encontro-da-familia

A Violência de Homossexuais na adoção de "filhos". “Todo o afeto do mundo não é suficiente para produzir as estruturas psíquicas de base que atendem à necessidade da criança de saber de onde ela vem..


Rabino da França menciona a existência de um 'cavalo de Troia' contra a heterossexualidade


Le MondeStéphanie Le Bars


A acusação é metódica, os argumentos foram buscados na Bíblia, no direito e na antropologia. Em um texto publicado no dia 18 de outubro, o grande rabino da França, Gilles Bernheim, se esforça para desmontar os argumentos dos promotores do “casamento para todos”. Convencido de que esse projeto constitui uma “ameaça a um dos fundamentos de nossa sociedade”, ele critica “o politicamente correto dominante”. Para o religioso, ele levaria a uma “confusão das genealogias, do estatuto da criança e das identidades sexuais”.

O grande rabino acredita que “o casamento não é unicamente o reconhecimento de um amor” – amor cuja sinceridade ele não nega aos casais homossexuais - , mas sim “a instituição que articula a aliança do homem e da mulher com a sucessão das gerações”. Ele também acredita que “não se pode dar o direito do casamento a todos aqueles que se amam”, citando o exemplo de uma mulher que ama dois homens ou de um homem que ama uma mulher casada. E se o rabino não questiona a proteção jurídica à qual aspiram os casais homossexuais, ele propõe encontrar “soluções técnicas”.

Assim como a maior parte dos opositores do projeto, ele se revolta contra uma possível homoparentalidade. “Todo o afeto do mundo não é suficiente para produzir as estruturas psíquicas de base que atendem à necessidade da criança de saber de onde ela vem.” “Há milênios, o sistema no qual nossa sociedade é fundamentada tem sido uma genealogia de dupla linhagem, a do pai e a da mãe.” Ele duvida que “a criança consiga naturalmente e de maneira estruturante se situar em relação às novas terminologias” induzidas por essas mudanças: “Padrasto, co-pais, pai homossexual, mãe de aluguel, pai biológico, pai legal, pai social, segundo pai”.

Quanto à adoção, ele acredita que a esterilidade de um casal “não dá direito ao filho”. E denuncia as “assustadoras combinações” que, segundo ele, são as diversas modalidades de procriação para um casal homossexual. Para ele, reprodução médica assistida e gestação de substituição devem ser tratadas somente no contexto das leis sobre a bioética.

Mas a acusação mais original diz respeito à promoção da “teoria dos gêneros” visada, segundo ele, pelos defensores do casamento gay: os adeptos da “queer theory” “pedem para acabar com a diferenciação sexual entre homens e mulheres” e visam “o atual modelo familiar, vivido como um condicionamento social”. Logo, o casamento homossexual visaria “sua destruição pura e simples”, e a “tolerância” exigida para todas as orientações sexuais só seria um “cavalo de Tróia em seu combate à heterossexualidade”.

 
Tradutor: Lana Lim


Fonte: http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/lemonde/2012/10/31/rabino-da-franca-menciona-a-existencia-de-um-cavalo-de-troia-contra-a-heterossexualidade.htm

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

"A Maldição Amorosa na vida dos Atores e Atrizes" - "Avenida Brasil" acabou com relacionamento de seis atores

"Avenida Brasil" acabou com relacionamento de seis atores; relembre

DE SÃO PAULO

Os sete meses em que "Avenida Brasil" ficou no ar foram avassaladores.

Não pela audiência, mas pela transformação na vida de alguns dos atores do elenco.

Casais se desfizeram e outros extrapolaram os limites do Projac. Relembre:

André Freitas/AgNews
Débora Falabella e Daniel Alvim no Rio, pouco antes do rompimento
Débora Falabella e Daniel Alvim no Rio, pouco antes do rompimento


1. Débora Falabella e Daniel Alvim

Em setembro, Débora Falabella, 33, que vivia a Nina, foi surpreendida pelo anúncio do ator Daniel Alvim, 37, de que seu namoro de mais de ano havia acabado.

"Nós terminamos. Foi recente e não quero me expor mais do que já estou exposta por causa da novela. Vi que ele falou sobre o assunto. Acho que foi meio abrupto, mas eu só posso dizer que estou bem", comentou à época.

Luciana Prezia/Divulgação
Andréa Souza Dantas e Murilo Benício ficaram juntos por dois anos
Andréa Souza Dantas e Murilo Benício ficaram juntos por dois anos


2. Murilo Benício e Andréa Souza

Na mesma época em que Débora rompeu com Alvim, Murilo Benício encerrou seu relacionamento de quase dois anos com Andréa Souza.

Não demorou a salpicarem rumores de que o Tufão e a Nina estavam tendo um caso na vida real. Na festa de encerramento da novela, eles foram vistos conversando na saída. Já na reunião do elenco para assistir ao último capítulo da trama, na sexta-feira (19), nenhum dos dois apareceu.

Gabriel Reis/AgNews
Isis Valverde e o então namorado, Tom Rezende, na Praia de Grumari
Isis Valverde e o então namorado, Tom Rezende, na Praia de Grumari


3. Isis Valverde e Tom Rezende

Também em setembro, Isis Valverde, a Suelen, terminou o relacionamento de quase dois anos com o produtor musical Tom Rezende.

Chegaram a pipocar informações de que ela estaria tendo um caso com Thiago Martins, que fez trio romântico com ela na novela como o jogador Leandro.

Martins namora a também atriz Paloma Bernardi. Eles não confirmaram o caso.

Mastrangelo Reino/Folhapress
A atriz Débora Nascimento e o empresário Arthur Rangel, com quem rompeu na reta final " Avenida Brasil"
A atriz Débora Nascimento e o empresário Arthur Rangel, com quem rompeu na reta final " Avenida Brasil"


4. Débora Nascimento e Arthur Rangel

Não foi só a Tessália que apareceu na vida de Débora Nascimento, 27, em 2012. José Loreto, o Darkson de "Avenida Brasil", cravou seu lugar.

Ela terminou o casamento de três anos e meio com o empresário Arthur Rangel, 28, e pouco depois apareceu de mãos dadas com o par romântico das telinhas.

Anderson Borde/AgNews
José Loreto e Débora Nascimento logo apareceram publicamente de mãos dadas
José Loreto e Débora Nascimento logo apareceram publicamente de mãos dadas


5. José Loreto e Fernanda Pires
José Loreto, ele mesmo também rompeu com a então namorada, Fernanda, na mesma época em que Débora Nascimento anunciou o fim de seu casamento.

Alex Palarea/AgNews
Fabíula Nascimento e o agora ex-namorado, Geroge Sauma, dez anos mais novo do que ela
Fabíula Nascimento e o agora ex-namorado, Geroge Sauma, dez anos mais novo do que ela


6. Fabíula Nascimento e George Sauma

O namoro de um ano de Fabíula Nascimento, 33, com George Sauma, 23, também não resistiu ao furacão "Avenida Brasil".

Dias depois de acabar a novela, a atriz, que viveu a Olenka, anunciou o fim do relacionamento.

"Terminamos numa boa. Adoro o George, ficou tudo certo entre nós", disse ao jornal "O Globo".



Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2012/10/22/quotavenida-brasilquot-acabou-com-relacionamento-de-seis-atores-relembre.jhtm



Divulgação:

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

NOVELA NÃO PODE SER LAZER PARA O CRISTÃO QUE PRETENDE SER PIEDOSO E SANTO!


NOVELA NÃO PODE SER LAZER

Pastor prega a boa administração e critica quem assiste Av Brasil

Por: Redação Creio

Nesta sexta-feira termina a novela Avenida Brasil, considerado por especialistas um marco na teledramaturgia brasileira. A novela arrebatou as massas, inclusive a nova classe média brasileira. Engano dizer que a audiência (com picos segundo institutos de pesquisas) é de apenas não evangélicos. Muitos gostam e citam em suas rodas de conversas nas igrejas as maldades de Carminha e Tufão. Mas a questão é: Crente pode assistir telenovelas?
O pastor Valtair Afonso Miranda, da Primeira Igreja Batista de Neves, em São Gonçalo ( SP) em entrevista a extinta revista Enfoque cita Efésias 5. 15 e 16 para defender seu pensamento. “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus”.

 Valtair, que também é professor do Seminário Teológico Batista do Sul e autor dos livros O Que é Escatologia e O Evangelho Perdido de Judas (MK Editora), condena as novelas como alternativa de lazer. Ele argumenta que as histórias ali desenroladas tentam moldar o comportamento das mulheres, tirando delas princípios cristãos, como o respeito ao casamento e o cuidado com os filhos. “As novelas insistem tanto na idéia de que a mulher pode trocar de parceiro, que as esposas estão passando a desvalorizar o casamento. Os filhos não têm mais o mesmo zelo; a telenovela já induz a menina a dormir com o namorado”,comenta.

Em avenida Brasil por exemplo uma personagem evangélica foi incluída. Com estereótipo questionável, a atriz Paula Burlamarque viveu uma ex-atriz de filme pornô que se converteu. O final mostrou que a ‘tal’ evangélica não aguentou as tentações da carne se entregou ao ‘velho homem’.

O pastor prega a boa administração do tempo e é categórico nesse aspecto: “Se eu passo minhas noites vendo novela, então 30% do meu tempo útil é dedicado à TV. É por isso que muitas mulheres reclamam não ter tempo para atividades produtivas, como um curso profissional, por exemplo”.

Vote na enquete: Crente pode assistir novela?

Fonte: http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?noticia=20127


Divulgação:

10 Coisas que os Jovens em um Relacionamento Sério Devem Saber


10 Coisas que os Jovens em um Relacionamento Sério Devem Saber
http://adolescentecalvinista.blogspot.com.br/2012/10/10-coisas-que-os-jovens-em-um.html

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Um gay “casado” com outro gay, poderá ele pedir o divórcio mediante análise do esfíncter intacto?

Um gay “casado” com outro gay, poderá ele pedir o divórcio mediante análise do esfíncter intacto?

by O. Braga


Étant en définitive donné qu’il est de jurisprudence constante que le devoir de cohabitation implique l’obligation deconsommer le mariage, chacun des époux étant tenu d’accomplir le devoir conjugal,
Que pourrait prévoir le Législateur pour éventuellement permettre à un homosexuel masculin officiellement marié et demandant le divorce pour non consommation du mariage, de prouver valablement ses dires quand son conjoint affirmerait au contraire que l’union a bien été consommée ?
O. Braga | Terça-feira, 16 Outubro 2012 at 8:10 am | Categorias: A vida custa,homocepticismoHumorTirem-me deste filme | URL: http://wp.me/p2jQx-du9


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Tanto a Direita Atual (americana e europeia) pode ser tão destrutiva para a sociedade e para a humanidade, quanto a Esquerda.

O conluio entre os revolucionários (de esquerda e de direita) contra a família tradicional

by O. Braga

«Este documento confidencial produzido pela equipe do Sr. Henri Kissinger em 1974, desclassificado pela Casa Branca em 1989, estabelece as políticas e estratégias a serem implementadas pelo Governo Americano, para a redução da população dos países em desenvolvimento. O documento expõe a preocupação com o crescimento da população mundial e propõe medidas de controle utilizando como eufemismo “ Serviços de Planeamento Familiar ”. Entre os instrumentos de “planeamento familiar” recomendados estão: anticonceptivos orais, DIUs, melhores métodos de prever a ovulação, esterilização de homens e mulheres, meios leuteolíticos e auto-progesterona, métodos não clínicos: espumas, cremes e preservativos.»
¿Será que a Esquerda (Bloco de Esquerda, Partido Comunista e o Partido Socialista) estão “feitos” com os americanos, na medida em que defendem as mesmas políticas anti-demográficas que uma certa elite riquíssima dos Estados Unidos defende?
¿E o que dizer da opinião do plutocrata de Bilderberg, Pinto Balsemão, expressa na seguinte frase?:
“Se a população portuguesa fosse metade da que existe actualmente, não teríamos problemas económicos nem de défice.”Francisco Pinto de Balsemão
É certo que tanto a Esquerda como a elite plutocrata americana estão de acordo quanto à acção política de destruição da família tradicional, embora por razões diferentes. Mas uns e outros sempre estiveram de acordo! Aquilo a que chamamos de “revolução burguesa” de 1789, em França, é o princípio de um acordo radical, em algumas áreas de acção política, entre os revolucionários e a alta burguesia.
Por exemplo, as políticas eugénicas [eugenismo] do princípio do século XX eram compartilhadas pela Esquerda política, por um lado, e pela elite endinheirada, por outro lado. A eugenista, abortista e feminista radical americana Margaret Sanger pertencia à classe alta e endinheirada e foi apoiada pelos muitos ricos na sua acção anti-família tradicional, embora ela se dissesse “de Esquerda”. O capitalista Henry Ford (dos automóveis Ford) apoiou financeiramente o regime de Hitler e a política eugénica do nazismo. Ford nunca negou, e assumiu mesmo, que era um eugenista.
O eugenismo nasceu em Inglaterra na esteira de Darwin, e não nos Estados Unidos. Aquilo que o documento Kissinger defende, em traços largos, já tinha sido defendido, 100 anos antes, pelo aristocrata inglês Francis Galton no seguimento de Malthus e Darwin, e foi apoiado por quase toda a intelectualidade da esquerda inglesa daquele tempo.
Em suma : 1/ atribuir a origem da política anti-demográfica exclusivamente aos americanos é não conhecer a História; 2/ a Direita actual (nos Estados Unidos e na União Europeia) pode ser tão destrutiva, para a sociedade e para a humanidade, quanto a Esquerda.

domingo, 14 de outubro de 2012

O Perigo da Adoção por Casais Homossexuais (As crianças serão afetadas profundamente, apesar da "mídia-científicista" afirmar que não). A adoção deve ser feita no superior interesses do bem estar-espiritual das crianças, e não no interesse de pares de avantesmas adultas

O Perigo da Adoção por Casais Homossexuais (As crianças serão afetadas profundamente, apesar da "mídia-científicista" afirmar que não). A adoção deve ser feita no superior interesses do bem estar-espiritual das crianças, e não no interesse de pares de avantesmas adultas.
http://pedofilianauniversidade.blogspot.com.br/2012/10/o-perigo-da-adocao-por-casais_14.html

Educação e Escravidão: a fé reformada liberta!

Educação e Escravidão: a fé reformada liberta!





Todos nós experimentamos, como alunos, os efeitos da secularização profunda do nosso ensino. Ele se mostra não apenas incapaz de produzir uma visão holística de vida, mas também, para os cristãos, promove uma dicotomia entre a fé a as áreas de conhecimento nas quais fomos treinados. Todos os que foram resgatados por Cristo deveriam relembrar os ensinamentos bíblicos sobre o Deus Soberano a quem servem, constatar a abrangência dessas doutrinas em suas áreas de atividades e trazer paz ao pensar e ao caminhar como cristãos em um mundo hostil. Quando falamos de educação e ensino, portanto, temos temas pertinentes a todos nós.

 
Desde que pisamos nesta terra vivemos um dilema no que diz respeito aos caminhos do conhecimento humano. Quer tenhamos sido encaminhados em lares cristãos, quer tenhamos sido alvo de conversão posterior, encontramos dificuldade em reconciliar o chamado e os princípios cristãos com a carreira. Em compatibilizar as determinações e ensinamentos da Palavra de Deus, com a aquisição progressiva de conhecimentos a que somos submetidos desde a nossa tenra idade e com a profissão à qual nos dedicamos, depois de firmarmos nossos próprios horizontes e interesses.


Desenvolvemos com muita facilidade o pensamento de que as coisas espirituais, as questões relacionadas com Deus, as determinações da Palavra dizem respeito ao nosso futuro espiritual. Por vezes compartimentalizamos esses interesses às ocasiões de culto. Enquanto isso, absorvemos conhecimentos diversos, seguimos uma carreira, educamos os nossos filhos e somos educados em um universo estanque, distanciado e divorciado dos conceitos das Escrituras.


Não é que duvidemos da veracidade da Bíblia – até aceitamos tudo e abraçamos doutrinas contidas na Palavra que, muitas vezes, não entendemos plenamente, mas as recebemos tão somente pela fé. No entanto, deixamos que essas convicções não perturbem muito a nossa vida diária, nem as carreiras e profissões que escolhemos. As questões espirituais são segregadas àquelas épocas e ocasiões que dedicamos à expressão de nossa religiosidade – cultos públicos e devoções privadas.

Se analisarmos com honestidade a nossa postura de vida, vamos nos encontrar, na realidade, em uma situação de conflito mental em muitos sentidos: Justamente por sermos cristãos e desejarmos estar no seio da “vontade de Deus” somos escravos de um complexo de culpa por nos dedicarmos a atividades várias, às demandas da nossa profissão, quando a igreja e o “trabalho do Senhor” clamam por atenção, ação e envolvimento. Somos, portanto:

• escravos de uma visão que separa o secular do sagrado; o ganha-pão da adoração; a honestidade da vida e prática cristã da desonestidade e descaminho dos negócios.

• escravos de uma visão curta que não enxerga a amplitude dos princípios apresentados nas Escrituras – de um Deus que é todo poderoso, criador e mantenedor do universo; que não nos deu, na Palavra, apenas um manual acanhado de Escola Dominical, mas um conceito e uma compreensão de vida, uma cosmovisão, que deve permear toda a nossa existência.

• escravos de uma postura eclesiástica que declara a existência de duas categorias de servos de Deus – os que estão envolvidos em seu trabalho e os que estão servindo ao mundo.

• escravos de uma postura profissional que nos coloca como alienados no meio de uma classe de pessoas integradas com o seu meio, enquanto que nós nos debatemos com contradições metafísicas, em vez de tranquilamente agirmos na redenção da área em que estamos atuando.


No meio desse dilema e dessas tensões as doutrinas resgatadas pelos reformadores, aquilo que chamamos da teologia da reforma, ou de fé reformada, aparecem com todo o seu vigor e poder, como uma força libertadora dessa escravidão, desse conflito e dessa opressão intelectual. É exatamente a teologia calvinista, apresentando a pessoa de Deus em toda a sua soberania e majestade, que liberta, ainda que acusada de promover a escravidão das pessoas, pela sua rigidez doutrinária e subordinação ao conhecimento transcendente encontrado nas Escrituras. A Fé Reformada não trata simplesmente de realizar uma integração entre o secular e sagrado, mas de demonstrar a abrangência das raízes espirituais de cada atividade. Ela apresenta o todo do conhecimento e das atividades humanas como algo abrigado e aprovado pela providência divina, subsistindo o próprio Deus como fonte de todo o verdadeiro conhecimento e sabedoria.


Solano Portela
--------------------------------------


P.S. - Dentre as múltiplas atividades que levaram às minhas poucas postagens neste BLOG, estive dedicado por vários meses ao término do livro: "O Que Estão Ensinando aos Nossos Filhos?". Ele foi lançado na semana passada (02.10.2012) na Conferência FIEL, em Águas de Lindóia e já está disponível no link abaixo, da Editora FIEL. É destinado a pais, educadores e escolas cristãs e faz uma avaliação crítica da pedagogia contemporânea, apresentando a alternativa da Educação Escolar Cristã.

O livro é dividido em três partes. A primeira, "O Cenário" - examina diversas situações no contexto educacional de nossa época. A segunda, "O Contraste", apresenta a Educação Escolar Cristã, como uma alternativa. A última, "A Proposta", apresenta aos educadores a necessidade de desenvolvermos uma Pedagogia Redentiva, com seus nove alicerces.

Sou grato a Deus por possibilitar a compilação: de quase 30 anos de meditação sobre o assunto, das inúmeras palestras proferidas e de artigos escritos, agora apresentados em forma de livro. Agradeço, igualmente à Editora FIEL por acreditar nesse projeto.

Aos interessados, o LINK é: http://www.lojafiel.net/produto.aspx?ProCodigo=330
 
 
 
 
 
 

Fluxograma Sobre Divórcio e Novo Casamento

Fluxograma Sobre Divórcio e Novo Casamento




Para entender o porquê de cada ramificação e sua respectiva base bíblica, leia o estudo que tivemos sobre este tema: http://2timoteo316.blogspot.com.br/2012/07/serie-homem-e-mulher-os-criou-parte-14.html

terça-feira, 2 de outubro de 2012

TRIGAMIA JÁ É REALIDADE NO BRASIL , ACORDA IGREJA DIZ MARISA LOBO


TRIGAMIA JÁ É REALIDADE NO BRASIL , ACORDA IGREJA DIZ MARISA LOBO

Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-iPH1vbPIVek/UEDswuSlGdI/AAAAAAAAAl0/c2py6fljxE0/s1600/a+super+popp.jpg
               
        
                Ao me deparar com essa notícia, hoje pela manhã, uma mistura de raiva e indignação tocou meu coração, um sentimento de impotência, uma vontade de pedir “Jesus volte logo”, e na mesma hora me veio uma palavra em mente:

                “Abre a tua boca a favor do mudo, pelo direito de todos os que se acham em desolação.” (Provérbios 31.8)

                Minha Fé e minha indignação também cresceram e minhas perguntas então foram: Até onde querem chegar esses detentores da Lei? Aonde quer chegar à mídia? Onde pretendem chegar esses grupos que afrontam a sociedade com valores totalmente distorcidos? Onde vai parar a tão sonhada psicologia? Ela, que surgiu para aliviar conflitos psíquicos, está gerando muito mais confusões nas mentes da nossa sociedade, quando se torna conivente e apoia qualquer tipo de ligação supostamente afetiva para o bem estar do “ser” que, em prol de direitos de satisfação pessoal, e sexual, se perde em seus valores gerando conflitos ainda maiores.

                Liguei para prefeitura de Tupã, para o fórum, e os comentários são: “eles moram juntos e vieram legalizar a situação do patrimônio e filhos, não é união instável, mas, as consequências fatalmente serão” disse a funcionária, então perguntei como a população está vendo este caso e a funcionaria, que pediu para não ser identificada, disse: “fico imaginando os filhos desse trio, como se sentem, mas hoje é tudo assim, temos até medo de falar.”

                Como membro da sociedade estou chocada, como profissional e militante, e pregadora da palavra de Deus, quero dar minha contribuição e fazer um alerta.

                Martin Luther King disse que lhe incomodava mais o silencio dos bons que os gritos dos maus. A omissão do governo em nossas profissões é o que faz tais conceitos prosperarem.
                Quando a psicologia, que é a principal mentora desses que eu chamo de “delírios”, com um discurso falacioso, apenas individualiza a questão afetiva esquecendo-se do ser social, ou seja, que vivemos em uma sociedade de direitos e deveres, e que esses direitos só são legítimos quando se leva em conta os deveres e direitos do outro, realmente meus pensamentos são remetidos para “Sodoma” e “Gomorra”.

                Quando colocamos a questão dos desejos apenas individualmente, além de não contribuímos em nada, de forma “doentia” destruímos a sociedade e a convivência que já está se tornando um caos. Refiro-me a psicologia, pois deve ser de conhecimento de todos que a mesma está sempre militando nessas causas, como por exemplo quando expõe publicamente ser a favor de legalização de drogas, aborto, e da expressão da sexualidade humana seja como e bem entender e desejar este ser.

                A psicologia Americana está tomada por militantes contrários a família tradicional e é ela,mundialmente, que dá respaldo a esses fundamentos, desrespeitando e ameaçando a todos que se opõem a eles, deturpando, em suas reuniões de meia dúzia de participantes, conceitos, preceitos, manipulando escritos, falas e, por força da legalidade que desfruta como Instituição e como “ciência”, vai usando esse poder para enfiar literalmente goela abaixo da população conceitos inventados a partir de desejos apenas.

                Aqui, em nosso Brasil, a psicologia Brasileira adotou o mesmo modelo americano, do qual está sendo fiel escudeira, querendo mudar o mundo, ou melhor, intentando voltar aos velhos tempos da era Greco Romana onde exatamente tudo era permitido aos homens dominantes das ideias, e a população que era por eles julgada como seres inferiores simplesmente acatava, por força do medo da alienação... e depois não entendem porque nos Estados Unidos há tantos casos de suicídios, e tantos surtos psicóticos violentos,que já estão chamando a atenção de comunidades científicas psiquiátricas em todo o mundo.

                Baseada nestas observações, discordando dessas posições atuais, e sabendo de sua militância hoje, me reservo o direito de militar também contra e fazer oposição ferrenha a estes abusos de poder psicológico que, para mim, não passam de manipulação. Há uma inversão da realidade de valores que eles, por não terem fé em Deus, não concordam, e não percebem que sem parâmetros estão criando uma sociedade doentia, que vive em busca de prazer a todo custo, se aprisionando de maneira cruel a realização desses supostos prazeres .

                E os profissionais da área, mesmo não concordando, são engolidos por estes  grupos e de certa forma se acovardam, se tornam omissos quando colocam sua profissão acima de Deus. Nem ao menos em artigos reclamam desse autoritarismo.

                O magistrado, por sua vez, está nessa linha psicológica também interpretando tudo pelo mesmo viés dos desejos pessoais, mas a pior de todas é a mídia que aproveita e deturpa a informação para nos fazer acreditar que essa loucura é aceita como normal, porque é controlada por homens que não acreditam em um Deus, e por isso se opõem a Ele. De tanto falar uma mentira ela se torna verdade na mente das pessoas, e essa é a ideia, é uma loucura orquestrada e parece que ninguém vê.

                Como podemos ser a favor de uma relação supostamente “afetiva” que, em minha opinião, de afetivo não tem nada, pois o nome disso é “orgia”, legalização da “prostituição” em família. Não tenho poder político, mas tenho poder da fala e do conhecimento, e poder de influência, e vou dizer o que penso.
                O Panorama político no Brasil é este:

                Parlamentares muitas vezes lutam sozinhos, uns bens intencionados, outros por não saber como se juntar, alguns porque seu ego não permite unir, muitos sem opção matando um leão por dia, correndo atrás de manter seu voto, fazendo favores para seus “donos” que os elegeram, não tendo tempo para fazer a obra política para qual foram chamados por Deus.

                Alguns parlamentares se elegem da seguinte forma: prometem mundos e fundos para líderes, empresários que os apoiam, não pela visão de reino e ou pelas causas da família nacional, e sim para ajudar sua igreja, e viram refém desses líderes que se aproveitam para fortalecer sua “placa” e fica o parlamentar limitado para fazer apenas o que seu “dono” mandar, e assim abandona suas bandeiras.

                Outros tem o sonho megalomaníaco de ser “aclamado” por todos, e entram para política, pois veem neste cargo a palavra mágica “poder” - doce engano.

                Em Brasília o Deputado João Campos, presidente da frente parlamentar evangélica, luta bravamente para administrar ego e interesses pessoais dos colegas (com tantas guerras para enfrentar), pois muitos não entendem a importância de andar juntos e esquecer as diferenças.
                Outro dia eu ouvi, pasmem de um assessor de deputado “Se der certo o projeto de um, a fama vai pra quem?” nem preciso comentar o que senti ao ouvir tal comentário. Mas ainda assim a bancada evangélica luta para não aprovar tais projetos que ferem a família e temos, sim, nossos heróis que precisam desesperadamente de nossa ajuda, e podemos ajudar cobrando o voto, por exemplo, e tem gente que nem sabe para quem votou, essa é a verdade. Mesmo não concordando pessoalmente com a forma que alguns levam seu mandato, mesmo sabendo que outros estão lá apenas para promoção pessoal, ainda assim vale a pena pois, no final, acabam votando nas causas que nos importam.

                Vejo um senador como Magno Malta, “herói solitário”, pedindo e implorando ajuda de seus colegas e, em contrapartida, grupinhos se formando apenas para diminuir a força, por questões de ego e de poder. A critica de alguns chega a ser de uma inconsequência sem precedentes, não pensam além do seu próprio umbigo, porque não sabem separar a questão pessoal da luta pelas causas em favor da nação que é a de Cristo. Ainda assim sua determinação tem atraído muitos, mesmo de outras religiões, que lutam pelas mesmas causas, e temos a maior bancada da frente da família, e este senador está na comissão que discutirá as novas leis. Diante do exposto devemos nos unir e colaborar, pelo menos com nossas orações, e reconhecer que Deus está no comando.

                Exemplos como o apoio do Pastor Silas Malafaia, que é um Líder político sem estar na política, que usa sua força nacional para o bem comum, e que tem sido um grande aliado nas causas em defesa da família (diferenças doutrinárias a parte), este líder neste cenário da atual política tem que ser imitado e não combatido, pois junto com seu apoio outros líderes renomados tem mudado sua cabeça e crescido politicamente - a boa política tem que ser exercitada. Em nome de Jesus, Igreja, acorda!

                Triste é que, enquanto a nação que serve a Deus sofre, outros se juntam aos inimigos para não ficar “mal na fita” como dizem meus manos do “hip hop” que usam seus louvores para gritar também sua indignação. Veem? Muitos gritam, o povo clama nas redes sociais que se tornaram os lugares preferidos, e possíveis locais onde encontramos uma chance de tentarmos ser ouvidos.
                Os crentes ficam fora das universidades, deixam o poder do pensamento somente com aqueles que formam “deformando” através do Humanismo, do ceticismo do Darwinismo, ensinando aos nossos filhos que nada mais somos que uma simples e aleatória “evolução acidental”. Quem detém o conhecimento detém o poder.

                Neste cenário de anti cristos heróis surgem, movimentos como Fenasp, CNBB, Sites, Portais, pessoas simples e comuns, que saem em defesa da família, denunciando todas essas tentativas de destruir a família e de certa forma ajudam os deputados levando notícias que ferem a sociedade Brasileira. Eu mesma sou uma “chata” dessas, e digo isso porque pessoas como nós levam este título e muitas vezes somos discriminadas em nosso meio e, se Deus nos eleva, já querem nos fazer iguais a eles com comentários de promoção pessoal, isso somente porque nos indignamos e não aceitamos tal inércia e sim cobramos atitudes, passamos por cima de nosso próprio ego para simplesmente ajudar e contribuir, crendo ser nossa função e não mais que obrigação.

                Nossas Orações tem que ser colocadas em ação.

                Hoje pela manhã conversei com Wilton Acosta, Presidente do Fenasp, que mostrou sua indignação, pois tem sofrido e enfrentado todos esses problemas acima citados para o bem comum, lutando nos estados, incentivando pastores a apoiarem a política local e cobrar dos mesmos antecipadamente comprometimento com as causas da família tradicional, e fico feliz por pertencer ao Fenasp e por, voluntariamente, também estar nessa luta nacional.

                Pela manhã entrei em contato com o deputado Joao Campos, presidente da Frente parlamentar evangélica, que se mostrou apreensivo e revoltado com o rumo e com a rapidez com que as coisas vêm acontecendo.

                “Realmente uma noticia que nos pegou a todos de surpresa na verdade é uma sociedade patrimonial e não união instável, mas a mídia quer vender como fez com nosso projeto o apelidando de “Cura gay” para colocar a sociedade contra nosso projeto, neste caso querem manipular a população para que se acostume com esse tipo de união que querem implantar em nossa sociedade e vamos nos opor com certeza, pois sabemos que são artimanhas maquiavélicas para se chegar a esse objetivo. Pela constituição não procede, estaremos atentos.”

                Não contente, liguei para a CNBB de São Paulo e me disseram que vão investigar o caso, e a assessoria ainda me comunicou que a posição da igreja católica em todo mundo e aqui no Brasil e essa: Não trair sua fé, de forma alguma nada nem ninguém tem poder de mudar princípios de mais de dois mil anos descritos por Jesus nosso Deus. A igreja católica não se renderá a essas Leis contrárias a princípios Cristãos.

                 A Globo promove a ”trigamia” há anos:

                Neste instante me veio à memória que esta “legalização deste casamento a três” vem sendo implantada na cabeça da sociedade, há anos, pela mídia que é subversiva, e então me lembrei de uma novela que está no ar hoje, e que mostra o absurdo de um “trigamo”, de nome “Cadinho”, personagem do ator Alexandre Borges, na novela das oito (Avenida Brasil). Este personagem tem três mulheres, um filho com cada uma delas. Ao ser descoberto pelas três que, depois de ficarem indignadas, aceitaram a situação e fizeram  um contrato, este personagem se vê como um marido dividido entre as três mulheres. Esse valor é então repassado de forma “divertida” para a população, mexendo com as fantasias do homem. Mas não para por aí, pois ainda tem uma personagem chamada “Suelem” que virou, como a novela diz, patrimônio cultural do bairro (por já ter se deitado com todos) casada com um gay, e amando outro que a ama, enfim, a trama está colocando os três juntos como uma família.

                Investigando, no site do Globo, o passado televisivo,  encontrei várias referências sobre relacionamento a três. Esta emissora já investe nesse tipo de relacionamento há anos, ou seja, mostram de forma subliminar casais “legais, divertidos” geralmente um deles é gay, que ficam juntos tendo relacionamento bissexual, e ou homoerótico, onde sempre a mulher é desrespeitada, mostrada como uma parideira, e o casamento tradicional demonstrado como preconceituoso.

                Sempre quando vejo algo parecido na TV me preocupo, e a reposta dos estudiosos é que nem tudo que fantasiamos temos coragem de fazer. Na verdade, concordo, mas com a sociedade, a psicologia, a mídia e agora a lei nos induzindo a acreditar e colocando possível, igual, normal, aceitável, realmente a tendência é que pela manipulação de valores, e a exposição maciça destes casos, cada vez mais a sociedade perdida em suas referências de valores universais e princípios, aceite viver desta forma, acreditando ser politicamente correto.

                 E minha pergunta é - quem veio ao mundo para colocar um freio social nos desmandos dos líderes, nas injustiças sociais, nos exageros das culturas, nas deturpações de convivência, senão o Judaísmo/Cristianismo? Nossa fé se opõe a “agenda gay” que promove aborto, legalização de drogas, casamento com o mesmo sexo, poligamia e agora trigamia, e eles utilizam estas lutas contrárias às leis de Deus para destruir a família, para nos enfraquecer e aos poucos a voltar a “era” da escuridão da antiguidade, onde homens se refestelavam em banquetes fazendo suas orgias com os  do mesmo sexo e suas prostitutas, quando  suas mulheres serviam apenas para procriação. A “trigamia” já existia nesta era antes de Cristo, e é essa ideia que lançam sobre a sociedade de hoje, que foi na verdade passada pela Cultura grego romana, entre outras, e Deus veio como um freio social, como um impedimento, por isso nos enfrentam e nos odeiam.

                Somente com o advento do Cristianismo é que a mulher começou a ser vista como alguém especial com vontades e direitos, e hoje querem nos colocar nesta mesma condição da antiguidade - a “prostituta” e ou a “parideira” - como mulher me sinto ofendida.

                Temo pelo caminho que a humanidade vem tomando, me importo, me exponho, ajudo parlamentares quando posso e quando aceitam ajuda, me envolvo nas lutas, sou fenaspiana, vou às igrejas pregar e sempre falo dessas questões, numa tentativa desesperada de ser útil e mudar um pouco a cabeça dos nossos líderes, membros e jovens, chamando a atenção para a necessidade de nos envolvermos na política de maneira saudável, pois é uma forma pratica de lutarmos pela família e pelos valores que não são somente Cristãos, mas éticos de convivência, pois é a humanidade que está em perigo.

                Essa é minha luta e uso, de forma honesta, amigos, tento chegar, sim, aos grandes líderes, grandes políticos com servidão, apoiando muitas vezes, sendo até mal interpretada, humilhada, mas não me deixo intimidar pois sei que preciso fazer minha parte como cristã. Temos que alertar nossos líderes e nossos políticos, pois muitos se fecharam em seus problemas internos e não veem o perigo social que a igreja e a família sofrem. Não podemos dar ouvidos a egos feridos e, sim, correr contra o tempo, ou teremos mesmo que nos fechar em nossas igrejas, voltar às comunidades excluídas socialmente, para podermos viver como manda nossa fé.

                Se essa censura se estabelecer de vez através desses golpes contra a família, como será pregado o evangelho? Sei que como profissional estou me expondo falando dessa forma, mas se temer estarei contribuindo com minha omissão e a maldade humana só cresce pela nossa omissão.

                Igreja, reaja, apoie seus candidatos, não apenas ore, transforme sua oração em ação, precisamos de vereadores em todo o Brasil, pois foi em um município que este fato ocorreu, esses grupos anti-família estão nos municípios mudando leis, pois veem em Brasília mais força contrária, então a estratégia é atacar os municípios, minando gradativamente as resistências contrárias.

                A própria Bíblia nos diz que a política nasce da fé, pois Deus disse a Abraão: “De ti sairão reis, príncipes e governantes.” (Gênesis 17.6). Quem não gosta de governantes terá dificuldade de aceitar Yeshua Ha Mashiach (Jesus Cristo – o Messias, em Hebraico), pois Ele voltará como Rei dos reis e Senhor dos senhores e, pelo que eu saiba, um rei é um governante.

                “Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas, quando o ímpio domina, o povo suspira”. (Provérbios 29.2)

                “Quando os justos triunfam, há grande alegria; mas, quando os ímpios sobem, os homens escondem-se.” (Provérbios 28.12)

                Psicóloga Marisa Lobo sua serva em Cristo.
                Fonte  verdadegospel.com.
                 
                ACPPF- Associação de Psicólogos e Profissionais Pró Família.

                Marisa Lobo (41) 78173494- (41) 33671245
                marisalobo@psicologiacrista.com.br
                Curitiba-Paraná
                @marisa_lobo  face: marisalobopsic
                Blog:marisalobo.blogspot.com
                Breve teremos nosso próprio site.

                “Abre a tua boca a favor do mudo, pelo direito de todos os que se acham em
desolação.” (Provérbios 31.8)

Fonte: http://defesa-hetero.blogspot.com.br/2012/09/trigamia-ja-e-realidade-no-brasil.html#.UGupeDxZVX0